Entrar
  
ForumMercado
Entrar
Artigo

Qual será o futuro da Embraer ?


A Embraer é a prova cabal de que podemos, sim, e cada vez mais, desenvolver novas tecnologias e parques industriais em todas as áreas do conhecimento.
  09/07/2018
  13:27
  Atualizado em 16/12/2018 16:18

A Embraer significa a autoestima do povo Brasileiro. E a autoestima de um povo não pode ser comprada, muito menos vilipendiada, ainda que tentem.

 

A Embraer  é a prova cabal de que podemos, sim, e cada vez mais desenvolver novas tecnologias e parques industriais em todas as áreas do conhecimento. Não precisamos ficar reféns e subjugados por interesses do estrangeiro, nem de brasileiros pouco nacionalistas e entreguistas.

 

Não digo isso, tão somente pelos cerca de 18.000 empregos diretos, nem pelo resultado positivo na balança comercial. Digo, sobretudo, pelo seu inestimável valor intangível.

 

Claro que é possível sobreviver e se impor diante das gigantes mundiais como a Airbus e a Boeing. Ou não foi exatamente o que fizemos até aqui?

 

Ou a consolidação da Embraer  no segmento de Jatos médios, com a Série E2 já não é vista como ameaça, no médio prazo, e essa proposta incabível de venda da *Embraer* não seria uma forma de eliminar a concorrência?

 

Tem jeito? Tem!

Basta, dentre outras possibilidades, incentivar que todas as empresas Brasileiras de Aviação comprem aviões da Embraer, coisa que nem a TAM e nem a GOL fazem. E que o BNDES ofereça linhas de crédito competitivos, ao invés de ficar emprestando dinheiro a fundo perdido para Cuba, Venezuela e África.

 

O Governo Brasileiro (Força Aérea Brasileira) tem a obrigação moral de vetar que a Embraer faça uma composição subserviente, e lesa pátria, com a BOEING. Sejam quais forem os indicadores ou interesses econômicos, escusos ou não, posto que não se estará mensurando que a autoestima do povo brasileiro não pode ser posta à venda.

 

O meu receio, é que interlocutores da FAB, enquanto mediadora de Golden Shares, que são ações estratégicas com direito a veto, não saibam avaliar da mesma forma, vide a reestruturação que está realizando, que parece relegar a um patamar inferior, o insubestimável valor que compõe o impagável patrimônio intangível das coisas.

 

Aguardemos, pois!

 

Mauro Rogério

Fonte/Autor: Por Mauro Rogério, para Brasil Futuro.
   EmbraerBoeingfuturo
MBF
© 2018 MOVIMENTO BRASIL FUTURO.      Todos os direitos reservados.